Oficial R/2 Intendente empreende com hamburgueria em São Paulo

0
473

Em tempos de crise ou de pós-crise, empreender pode ser uma ótima opção para a Família Militar, seja como principal ocupação ou até mesmo como um hobby capaz de oferecer uma segunda renda.

Nesse sentido, entrevistamos o 1º Tenente R/2 Intendente Ambrogi, que após sete anos como Oficial do Exército Brasileiro, abriu a Muvuca Hambúrguer, hamburgueria itinerante que surpreende pelas deliciosas opções oferecidas. Confira:

Reserva Ativa – Conte-nos como foi sua passagem pela vida militar. Por que decidiu entrar, em que unidades serviu e quais funções ocupou?
 .
O sonho para ingressar nas Forças Armadas não surgiu somente no momento do alistamento militar. Esse sonho começou desde a adolescência quando comecei a pesquisar as formas de ingressar, mas devido a alguns direcionamentos para outros estudos acabei ingressando somente no período obrigatório.
Desde o primeiro teste, a primeira entrevista, o primeiro romper de marcha, minha dedicação foi total. No período para a escolha de armas, tive o privilégio de ter escolhido o Serviço de Intendência. O resultado desse esforço me garantiu uma vaga para seguir a carreira temporária e minha primeira Unidade, após o CPOR/SP, foi o 22º Batalhão Logístico Leve (Barueri/SP). Foi nesta unidade que tive o primeiro contato com a tropa e lá fiquei por 06 meses (período do EIPOT).
Logo após esse estágio, consegui ocupar uma das vagas que a 2ª Companhia de Transporte (São Paulo/SP) ofereceu para ser preenchida por Aspirantes Temporários. E foi nessa Subunidade (valor Unidade) que tive a oportunidade de passar por diversos funções como: Comandante do Pel Instr, Comandante do Pel Trnp, Of TFM, Of Tiro, Chefe da Seção de Manutenção (e aqui fiz questão de plantar um Acanto na porta da Seção… rs), Chefe da 1ª e 3ª Seção, Chefe do Centro de Operações de Transportes e, por fim, Subcomandante.
A minha passagem pela caserna perdurou por 07 anos e sai como 1º Tenente. 
 
A imagem pode conter: comida
Reserva Ativa – Você começou a se preparar para a reserva em algum momento? Se sim, quando?
  .
Na ocasião, a opção pelo oitavo ano já estava em vigor, mas eu sabia que quanto mais tempo eu ficasse na corporação, mais velho eu sairia para o mercado de trabalho. Então, eu optei por sair no sétimo ano.
A minha preparação para a saída começou então quando completei 6 anos de caserna. O plano inicial era fazer um intercâmbio para o Canadá, mas ele não deu certo porque houve um aumento considerável do dólar na época. Diante desse cenário, decidi que teria que procurar um emprego na área de logística. Foi então que em 3 meses após a minha saída comecei minha jornada no mundo corporativo.
 
Reserva Ativa – Qual sua formação acadêmica e como ela ajudou nessa preparação?
  .
A formação é essencial para o militar temporário. Eu aproveitei todo o tempo em que estive na ativa e me formei em Engenharia de Produção e depois fiz um MBA em Logística Empresarial com extensão na Califórnia. Línguas é outro fator que pega muito no mundo corporativo. Se você não tem conhecimento pelo menos do inglês, você pode não conseguir um salário equivalente ao que você ganhava na ativa.
 
Reserva Ativa – Quando decidiu empreender e porque na área de alimentação?
  .
A minha paixão pela comida não é de hoje. Sempre fui de inventar bastante na cozinha, mas essa atividade tornou-se mais séria quando tive a oportunidade de fazer uma hamburgada para o aniversário de uma pessoa da minha família. Essa brincadeira tornou-se mais frequente e mais eventos surgiram, como hamburgadas na casa de amigos e parentes.
Na ocasião, um grande amigo meu, fã pela culinária também, juntou-se nessas hamburgadas e começamos a discutir seriamente em tornar essa atividade uma coisa mais estruturada. Fizemos alguns cursos no Senac e investimos em alguns equipamentos. Como somos fã da culinária brasileira, tivemos uma ideia de fazer uma “hamburgueria” que evidenciasse os elementos nacionais. Assim como os elementos, o nosso nome é bem sugestivo ao nosso Brasil: Muvuca Hambúrguer.
Hoje temos o material necesário para fazer eventos em qualquer lugar, seja desde a área de churrasqueira de um condomínio até eventos de rua. Contamos com uma estrutura de uma cozinha central, onde preparamos todos os ingredientes e posteriormente levamos para os eventos. Atualmente temos uma página no Facebook (Muvuca Hambúrguer) e no insta (@muvucahamburguer).
 
A imagem pode conter: comida
Reserva Ativa – Para os militares e familiares que estão passando para a reserva, qual seria o seu conselho? Empreender pode ser uma boa opção neste momento em nosso país? Se sim, como o militar pode se preparar neste sentido?
  .
“Planeje muito para errar pouco” – essa foi uma frase muito sábia que tive de um comandante (créditos ao Maj Bleasby na época). O militar tem que se preparar, tem que buscar aprimoramento. Se ele trabalha na Seção de Manutenção, por exemplo, e gosta do que faz, aprimore-se. Estude, faça cursos que vão te valorizar no mundo corporativo. Não fique acomodado, essa é a chave. Assim a sua transição será mais rápida.
Empreender não é uma tarefa fácil, independente do ramo que for. O trabalho é árduo, mas compensador. Se você fizer o negócio com dedicação, disciplina, persistência e, principalmente, amor, as coisas fluirão para você, independente do momento em que estamos passando. As pessoas não deixam de comer, sair, comprar. Acredite em você, na sua capacidade e honestidade que o resto o Universo fará por você.
Por diversas vezes eu pensei em desistir. Por diversas vezes eu me via na cozinha à noite e pensando “poderia estar saindo, me divertindo com a namorada, amigos, etc”, mas a minha persistência foi maior! Seja o melhor para você e para as pessoas que o sucesso virá naturalmente.
  .
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
7

Comments

comments

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY

4 × três =